Doenças causadas por pulgas e carrapatos

Doenças causadas por pulgas e carrapatos

Dentre os muitos cuidados que devemos ter com os nossos animais de estimação, ficar de olho em pulgas e carrapatos é um dos mais importantes.

Os carrapatos costumam preocupar mais as pessoas, porém, muitos tutores ainda não dão muita atenção quanto seu pet está com pulgas. E isso é um erro, pois esses parasitas hematófagos (que se alimentam de sangue) podem transmitir doenças potencialmente graves para os bichinhos – algumas, inclusive, que podem passar para os seres humanos.

Portanto, além das visitas periódicas ao veterinário, à vacinação e à vermifugação, é preciso que os donos dos cães e gatos fiquem de olho no possível aparecimento de carrapatos e pulgas.

A seguir, listamos as principais doenças transmitidas por esses animais e seus principais sintomas, para ajudar na sua identificação. Acompanhe!

Doenças transmitidas por carrapatos

Erliquiose canina

Doença bacteriana transmitida pela picada do carrapato e que ataca os glóbulos brancos do sangue.

É causada pela bactéria Ehrlichia canis e é transmitida pelo carrapato Rhipicephalus sanguineus. Provoca graves sinais clínicos podendo levar o animal a óbito, tendo como principais sinais de alerta falta de apetite, indisposição, vômito e febre.

Babesiose canina

É causada por protozoários Babesia spp e o contágio acontece a partir da saliva de carrapatos infectados que infestam os animais. A doença ataca e destrói os glóbulos vermelhos do sangue, podendo levar a quadros graves de anemia e problemas de coagulação.

Os sinais não demoram a aparecer e costumam ser identificados pelo próprio tudo. Dentre os sintomas destacam-se urina escura, icterícia (olhos, pele e mucosas amareladas), cansaço extremo/apatia, perda de apetitite/anorexia e depressão.

Doença de Lyme

Também conhecida como borreliose, trata-se de uma doença bacteriana, transmitida para os animais de estimação (e humanos) por meio da picada do carrapato infectado pela bactéria Borrelia burgdorferi.

A patologia causa encefalite (infecção no cérebro), que pode levar a sintomas como dores articulares, febre e letargia. Em casos graves, pode afetar os rins.

Cytauxzoonose

Doença causada por um protozoário que atinge gatos e possui uma taxa de mortalidade altíssima (até 90%). A patologia causa coágulos que podem obstruir os vasos sanguíneos (trombose) e levar o animal à morte. Devido à maneira como afeta o organismos, os gatos curados podem permanecer infectados por toda a vida.

Dentre os sintomas estão: anemia, febre, depressão, icterícia e dificuldade de respirar.

Hepatozoonose Canina

A infecção ocorre pela ingestão do carrapato infectado pelos protozoários Hepatozoon canis ou Hepatozoon americanum. Uma vez ingerido, o parasita se espalha pela corrente sanguínea, afetando regiões como medula óssea, fígado, baço, músculos, entre outras.

Os sintomas mais característicos são febre, anorexia, perda de peso, debilidade, fraqueza nos membros. Em casos mais graves pode haver diarreia com sangue, aumento acentuado da temperatura corporal e problemas de locomoção.

Tularemia

Embora diferentes insetos possam levar a bactéria causadora da doença, os carrapatos (que são aracnídeos) são os vetores mais comuns, inclusive no que se refere à transmissão para humanos. A doença também pode ser adquirida por meio da carne de animais infectados, como coelhos e roedores.

A patologia pode causar febre, desidratação, letargia, infeção ocular, ulcerações na boca e aumento de órgãos como baço e fígado.

Anaplasmose

Causada por uma bactéria que ataca as plaquetas do sangue. Embora a maior parte dos animais fique assintomática, sintomas como febre, letargia e sangramento fácil estão entre os mais comuns. Em casos mais graves, pode haver perda de peso

Rangeliose canina

Conhecida como febre amarela canina, é causada por protozoário e causa problemas hemorrágicos. Os principais sinais são febre, apatia, fraqueza, desidratação, perda de peso, petéquias (manchas avermelhadas), sangramento nas narinas e diarreia com sangue.

Doenças transmitidas por pulgas

Dermatite alérgica à picada de pulgas (DAPP)

É um dos problemas mais comuns causados por picadas de pulgas. Trata-se de uma reação alérgica exagerada às substâncias presentes na saliva da pulga, trazendo sintomas como irritação e inchaço no local, além de coceira intensa, que pode levar o animal a se ferir de tanto se coçar..

Verminose

A pulga pode transmitir um parasita chamado Dipylidium caninum e, quando ingeridas, podem infectar os animais. Uma vez que isso ocorre, os ovos do parasita podem eclodir no intestino do pet, levando ao desenvolvimento de larvas.

Os sintomas são,principalmente, perda de peso, barriga inchada e diarreia. Frequentemente, o parasita pode ser visto nas fezes ou no ânus dos animais, assemelhando-se a um grão de arroz.

Anemia infecciosa felina

Também chamada de micoplasmose, trata-se de uma infecção bacteriana que pode evoluir para quadros de anemia grave em gatos. Os sinais mais comuns envolvem falta de apetite, perda de peso e febre,

Hemobartonelose

Patologia mais comum em gatos em que bactérias transmitidas pela pulga chegam à corrente sanguínea e destroem os glóbulos vermelhos. Como resultado, desencadeia-se um quadro de anemia. Febre, perda de peso, apatia, prostração e aumento do baço estão entre os sintomas apresentados.

Peste bubônica

Também chamada de peste negra, trata-se da mesma doença que matou milhões de pessoas durante a Idade Média. A Peste é uma zoonose de roedores. É uma infecção aguda transmitida por picadas de pulgas infectadas com o bacilo Yersinia pestis.

Sua cadeia epidemiológica é complexa, pois envolve roedores silvestres, roedores sinantrópicos, carnívoros domésticos (cães e gatos) e silvestres (pequenos marsupiais), pulgas e o homem.Tem como principais sintomas febre alta, dores articulares, náuseas, vômito e anorexia.

Como prevenir doenças causadas por pulgas e carrapatos?

Além de manter os cuidados com a limpeza do lar e do terreno, é importante proteger os pets. Existem diversos produtos que podem ajudar nessa tarefa.

Destacamos os seguintes produtos para prevenir e combater pulgas e carrapatos:

  • Coleiras: produzidas com tecnologia que libera um medicamento protetor aos poucos, durando por até oito meses.
  • Flaconetes: para uso tópico, devendo ser aplicado diretamente na pele do animal.
  • Spray: também aplicado diretamente sobre a pele do animal. Garante proteção por até três meses.
  • Tabletes mastigáveis: utilizado na prevenção de pulgas e carrapatos, proteger por até 30 dias após a ingestão.

Leia mais: 5 dicas importantes de como educar seu pet a fazer necessidades no lugar certo

Esperamos que este post tenha ajudado você a conhecer as principais doenças causadas por pulgas e carrapatos e como proteger seu pet. E se precisar de qualquer coisa para seu animalzinho de estimação, conte com a Bichinho Virtual!


Esperamos que este post tenha ajudado você a entender Como educar seu pet a fazer necessidades no lugar certo. E se precisar de qualquer coisa para seu animalzinho de estimação, conte com a Bichinho Virtual!

Tudo o que você precisa saber sobre um novo cachorrinho em casa.

SAIBA MAIS
🙂 Por que não dar comida humana para seu pet
🙂 Como escovar os dentes do seu cachorro

🙂 Moda Praia Pet

Aproveite para nos acompanhar no facebook, no instagram e no pinterest

Compartilhar:

Deixe uma resposta