Como ensinar meu cachorro a passear sem puxar a guia?

A maioria dos cachorros adoram passear, e isso faz muito bem para eles. Além de se tratar de uma atividade física importante para a saúde dos bichinhos, também é uma oportunidade para socialização com outras pessoas e animais.

No entanto, nem todo cãozinho é comportado. Você certamente já viu essa cena (se não aconteceu com você mesmo): o tutor sai para passear com seu cachorro mas acaba sendo puxado durante todo o trajeto.

Mas por que isso acontece? É prejudicial? Como ensinar o cachorro a parar de puxar a guia? É o que veremos a seguir. Acompanhe!

Por que o cachorro puxa a guia?

Existem alguns motivos que podem levar os cães a querer puxar seus tutores durante o passeio. Entre eles:

  • Ansiedade e agitação: seja por passear pouco ou gostar demais de sair de casa, os animais podem ficar afoitos na hora de ir pra rua. A curiosidade também tem seu papel. Afinal, quando o bichinho vê, fareja ou escuta algo que o interessa, é natural que ele queira ir atrás.
  • Experiência: cachorros são muito inteligentes e, com o passar do tempo, percebem que, se puxarem a guia, vão conseguir o que querem (que pode ser simplesmente andar mais rápido).
  • Guia tensionada: o jeito com que o tutor se comporta faz diferença no passeio. Quando o dono tensiona a guia, puxando o cão para trás, a tendência dos animais é fazer força para frente para conseguir andar. E como comentamos, com o tempo, ele passa a naturalizar esse comportamento.
  • Falta de treino: bons comportamentos precisam ser ensinados. Se o tutor não ensinar seu cãozinho como passear sem puxar a guia, dificilmente ele vai aprender isso sozinho.

Puxar a guia pode ser prejudicial?

Mais do que um hábito chato, puxar a guia pode ser ruim para o cachorro. Se o tutor utiliza coleiras, por exemplo, o animal pode literalmente se enforcar, ficando ofegante, com tosse e até mesmo desmaiando. Também podem aparecer feridas no pescoço.

Além disso, pode-se criar um ciclo vicioso: o cão puxa a guia porque é ansioso e fica ainda mais agitado porque ela está tensionada. O tutor também pode sofrer, afinal, dependendo do tamanho e da força do cachorro, um puxão pode derrubar a pessoa ou machucar sua mão.

Dicas para ensinar o cachorro a passear sem puxar a guia

Vamos ver alguns passos para evitar que seu cachorro puxe a guia durante os passeios.

Acostume-o com a guia

O primeiro passo para um passeio mais tranquilo é acostumar o cão com o acessório. Isso ajuda a mantê-lo mais calmo e a deixar de ver a hora de sair de casa como um momento de agitação.

Para isso, coloque a guia com a coleira ou o peitoral dentro de casa mesmo. Mantenha o animal tranquilo e dê petiscos para estimulá-lo e para fazê-lo entender que isso é completamente positivo e que será recompensado.

Fazer isso só vez não basta, porém. Repita diariamente, nem que seja por cinco minutinhos, sem levá-lo para passear. Deixe o animal circular pela casa com a guia, tomando cuidado para que ela não enrosque em nada. Lembre-se: o objetivo é naturalizar o uso do acessório.

Passeie dentro de casa

Uma vez que o cachorro tenha se acostumado com a guia, tente passear pela casa. Em um ambiente conhecido e sem grandes novidades e movimentações, ele tende a ficar mais calmo e menos afoito.

Dê alguns passos e sempre que o bichinho tensionar a guia ou tentar passar na sua frente, pare e chame sua atenção. Caso ele insista, espere e dê passos para trás. Isso é importante para mostrar que ele não conseguirá o que deseja puxando-a.

Da mesma forma, quando ele não puxar, faça carinho e dê um petisco como reforço positivo. Tenha em mente que a guia não pode ficar esticada; ela deve formar uma espécie de ‘J’ entre você e o cão.

Frustre-o (quando ele fizer algo errado)

Mesmo com o treinamento em casa, o cachorro pode querer puxar a guia. Afinal, na rua ele vai encontrar muitos estímulos: odores, pessoas, outros animais, barulhos… Nesse caso, é preciso ficar atento ao seu comportamento. Se ele puxar a guia, repita o treinamento em casa.

O cão deve andar sempre ao seu lado, nunca na frente. Caso isso não aconteça, pare e chame-o. Porém, tenha outros truques na manga para desencorajá-lo e mostrar que esse comportamento não trará o que ele deseja.

Você pode, por exemplo, desviar o caminho e seguir na direção contrária. Outra dica é cutucá-lo por trás, com os pés, sem que ele veja. Isso vai distraí-lo. Essas pequenas frustrações vão ajudá-lo a entender que, se ele não se comportar direito, o passeio será interrompido.

E lembrando: sempre que ele fizer algo certo, distensione a guia, faça carinho e dê petiscos.

Utilize os acessórios corretos

Embora a coleira possa ser utilizada com cachorrinhos menores e mais fracos, ela não é a melhor opção para prender a guia. Enforcadores e cabrestos também devem ser evitados e devem ser utilizados apenas por pessoas muito experientes ou profissionais, pois podem ferir o animal.

Dessa forma, sempre que possível, use peitorais. Além de darem mais firmeza para você segurar o animal, elas evitam que o cão se enforque e se machuque, e também reduz as chances de soltar e escapar.

Esperamos que este conteúdo tenha ajudado você a entender como ensinar seu cachorro a passear sem puxar a guia. E se precisar de qualquer coisa para seu animalzinho de estimação, conte com a Bichinho Virtual e conheça nossa linha de acessórios para passeio! 

Tudo o que você precisa saber sobre um novo cachorrinho em casa.

SAIBA MAIS
🙂 Por que não dar comida humana para seu pet
🙂 Como escovar os dentes do seu cachorro

🙂 Moda Praia Pet

Aproveite para nos acompanhar no facebook, no instagram e no pinterest.

Compartilhar:

Deixe uma resposta