Cachorros e Gatos sentem frio?

Com a chegada do outono, a temperatura começa a cair em muitas regiões do Brasil. E isso já acende o alerta em muitos tutores: será que cachorros e gatos sentem frio?

É comum vermos aqueles bichinhos peludinhos e imaginarmos que eles estão protegidos contra temperaturas mais baixas. Porém, nem sempre é assim.

A seguir, confira dicas de como identificar se seu cachorro ou gato está com frio e o que você pode fazer para aquecê-lo. Acompanhe!

Será que cachorros e gatos sentem frio?

A resposta curta é: sim! No entanto, existem diversos fatores que influenciam na sensação de frio, desde o tamanho e quantidade da pelagem até a idade do pet.

Animais com poucos pelos ou com pelagem mais curta costumam ser mais sensíveis, assim como filhotes e bichinhos mais velhos. Outro fator que interessa é a quantidade de gordura: pets mais gordinhos tendem a sentir menos frio – em contrapartida, também sentem mais calor nos dias quentes.

Sendo assim, comparando extremos, um labrador jovem e gordinho certamente sentirá menos frio do que um pinscher idoso e dentro do peso.

Como saber se os pets estão com frio?

Em alguns lugares mais frios, as baixas temperaturas não apenas incomodam os animais de estimação como também podem prejudicá-los. Por isso, é importante saber reconhecer os sinais de que seu pet está passando frio.

O comportamento mais indicativo é quando cachorros e gatos ficam mais quietos ou ficam paradinhos em algum canto mais quente da casa, seja na caminha, em cima do sofá ou, como é comum com gatos, próximo ao fogão da cozinha.

Quem tem mais de um animal também pode observar se eles estão deitando juntos, mantendo contato. Outros sinais claros são as patas e orelhas geladas. Já em casos mais extremos, o animal pode começar a tremer.

Como proteger cachorros e gatos que sentem frio?

Se você identificou que seu pet está com frio, existem algumas saídas para aquecê-lo. Uma delas é providenciar uma coberta ou tecido mais quente para colocar sobre a caminha ou em qualquer lugar em que eles costumam se deitar.

Para tutores que moram em casa, é importante reduzir o tempo que eles passam fora de casa e reservar os momentos ao ar livre para as horas mais quentes do dia, especialmente quando houver sol. Esses cuidados também envolvem evitar deixar o animal em locais com muito vento ou úmidos.

Importante destacar que, a não ser que seja um frio extremo, não há necessidade de mantê-los em lugares com o ar condicionado quente ligado. Isso porque esse aparelho tira o umidade do ar e pode causar problemas respiratórios para os animais.

Vale lembrar, ainda, que animais de focinho curto, como os cachorros da raça pug ou bulldog, podem desenvolver problemas respiratórios devido ao ar frio e, por isso, exigem mais cuidados.

Por fim, não podemos deixar de citar as roupinhas, que são outra alternativa para manter cães e gatos quentinhos. Nesse caso, é preciso optar por um tecido confortável e adequado ao tamanho do animal.

Roupas muito folgadas podem se soltar e prender as patas, enquanto peças apertadas acabam por deixar o animal desconfortável e até mesmo atrapalhar sua respiração e movimentação.

Em nosso site, você encontra uma série de roupas para cães e para gatos, com peças que vão desde acessórios a moletons para dias mais frios. Não esqueça de medir seu pet para escolher a roupinha ideal.

Leia mais: Moletom para cachorro: 10 opções para seu bichinho arrasar no inverno

Esperamos que esse post tenha ajudado você a entender se cachorros e gatos sentem frio. E se precisar de qualquer coisa para seu animalzinho de estimação, conte com a Bichinho Virtual e conheça nossa linha de roupinhas!

Tudo o que você precisa saber sobre um novo cachorrinho em casa.

SAIBA MAIS
🙂 Por que não dar comida humana para seu pet
🙂 Como escovar os dentes do seu cachorro

🙂 Moda Praia Pet

Aproveite para nos acompanhar no facebook, no instagram e no pinterest.

Compartilhar:

Deixe uma resposta